Sport não segura pressão, perde Magrão por lesão e acaba goleado em Curitiba

      14 OUT 2018
      14 de Outubro de 2018

      Desde os primeiros minutos de jogo, ficou evidente a estratégia do Sport em Curitiba. Na defensiva, o Leão cedeu campo ao Atlético-PR. Bem postado, com marcação encaixada por zona, a equipe comandada pelo técnico Milton Mendes suportou bem a pressão do Furacão. Muito graças a Magrão, é verdade. Foi o goleiro o principal responsável pelo 0 a 0 no placar ao fim da primeira etapa. Aos 5, salvou o que seria o gol olímpico de Lucho González.

      Aos 15, o grande momento de Magrão na partida. Primeiro, salvou com o pé direito o chute cruzado de Marcelo Cirino e, na sequência, defendeu a finalização de Lucho González. À essa altura, o Atlético tinha 70% da posse de bola. O Sport com dificuldade para avançar o meio de campo parecia esbarrar na velocidade que a bola ganhava no gramado sintético da Arena da Baixada e na ausência de uma referência de ataque para segurar a bola no setor. 

      Mas em um dos raros ataques, aos 17, o Sport mostrou por que a estratégia armada tinha seu quê de perigo a oferecer. Após escanteio, Michel Bastos finalizou, Jonathan tenta cortar, mas deu rebote. Marlone chutou forte e por muito pouco não abriu o placar. O lance acendeu o sinal de alerta do Furacão, que minimizou o ritmo intenso que começou o jogo. Com a dupla de zaga Ronaldo Alves e Adryelson muito atenta, cortando tudo, o Leão suportou bem as investidas do adversário sem sustos até o apito final.

      Aos 26 minutos, Magrão se chocou com Ronaldo Alves e caiu de mau jeito. Sem poder fazer mais alterações, o goleiro ainda tentou ficar no jogo até os 34, quando não aguentou mais e deixou o campo. O meio-campista Gabriel foi para o gol, deixando o Leão com um a menos em campo. Foi a senha para o Furacão fazer a festa e construir a goleada. Aos 38, Bergson aproveitou corte mal feito de Evandro e fuzilou sem chances para o pequeno Gabriel. Dois minutos depois, foi a vez de Rony, mais um ex-Náutico, ampliar com categoria, e dar números finais à partida.

      Detalhes do jogo:

      Atlético/PR: Santos; Jonathan, Paulo André, Thiago Heleno e Renan Lodi; Bruno Guimarães, Lucho González (Wellington), Raphael Veiga e Nikão (Rony); Bergson e Marcelo Cirino. Técnico: Tiago Nunes.

      Sport: Magrão; Raul Prata, Ronaldo Alves, Adryelson e Evandro; Marcão (Nonoca), Fellipe Bastos, Gabriel, Marlone (Rafael Marques) e Mateus Gonçalves (Hernane); Michel Bastos. Técnico: Milton Mendes.

      Árbitro: Wagner Reway (MT/Fifa). Assistentes: Emerson A. de Carvalho (SP/Fifa) e Eduardo G. da Cruz (MS).

      Gols: Thiago Heleno (2’ do 2ºT), Bergson (10’ e 38’ do 2ºT) e Rony (40’ do 2ºT) (A).

      Cartões amarelos: Fellipe Bastos, Neto Moura e Ronaldo Alves (S).

      Ex-Náutico, Bergson marcou dois gols e deu uma assistência na vitória do Furacão neste domingo

      Voltar

      www.ismaradona.com.br

      Fale Conosco

      WhatsApp (87) 98156 5264

      ismaradona@hotmail.com