Escolinhas de futebol: da peneira ao sonho profissional

    12 FEV 2018
    12 de Fevereiro de 2018

    Estar numa escolinha de futebol pode ser, para alguns, apenas uma forma de passar o tempo ou um meio de praticar algum esporte, mas para muitas crianças e jovens, esta é a oportunidade de fazer o sonho de ser um jogador de futebol se tornar realidade. E esse é o maior papel das escolas, saber aproveitar o máximo de cada atleta e conduzi-los até as suas carreiras profissionais.

    Os clubes brasileiros têm usado cada vez mais em seus times profissionais jogadores vindos das suas próprias bases, e as equipes pernambucanas também seguem na mesma linha. No Santa Cruz, crianças a partir dos quatro anos já podem se matricular para fazer parte da escolinha tricolor. A idade máxima para a inscrição é 17 anos. De acordo com Valclei Nascimento, professor da escolinha, os mais novos participam de um trabalho específico e um pouco diferenciado dos mais velhos, contudo, ambos são voltados para fundamentações reais de um jogo de futebol.

    "Aqui, quando o aluno completa quatro anos já tem a possibilidade de estar atuando. A gente, neste caso, faz apenas um recreativo com essas crianças, para fazer uma inclusão. E a partir dos seis ou sete anos, dependendo do caso, já começa a participar dos campeonatos por equipe", explica Valclei.

    "A gente trabalha com os fundamentos reais, e somos acostumados a fazer os trabalhos voltados para o jogo real. No caso a gente trabalha com aquecimento, mas não aquele que é correndo ou fazendo polichinelo, a gente não trabalha dessa forma. A gente faz o aquecimento voltado para o jogo real, quando fazemos algumas barrinhas e situações de jogo para vermos a inteligência do atleta", completa o professor.

    Se a criança ou o jovem vai se tornar, realmente, um jogador profissional vai depender do desempenho do mesmo. De acordo com Valclei, os alunos seguem em constante avaliação e dependendo de como ele se saia, ocorre a transição da escola para a base. "Aqui a gente faz uma transição, com o conhecimento do professor. A gente vê o atleta que está com o melhor desempenho e faz uma transição para o campo. Isso a partir do sub 14 e sub 15", explicou.

    Segundo Valclei, a escolinha tricolor atende de 35 a 40 alunos pela manhã, começando às 7h30 e terminando às 10h30. E a parte da tarde, também com uma quantidade parecida de alunos, começa às 14h e vai até as 19h. Para se matricular, o interessado deverá procurar o society do Santa Cruz, e desembolsar R$ 20 para a matrícula. A mensalidade da escolinha custa, no preço original, R$140, mas está com 50% de desconto e passa para R$70.

    Já na escolinha de futebol do Náutico, a idade mínima para começar é aos sete anos e a máxima é aos 18. De acordo com Jonatan Nino, Treinador da Escola de Formação de Atletas do clube, para cada idade existe uma categoria específica, mas a base do trabalho é a mesma, diferenciando apenas a intensidade.

    "Dentro dessa idade, a gente faz as divisões por suas faixas-etárias. Nós trabalhamos com a Sub 9, que agrega crianças de sete, oito e nove anos. Aí vem o Sub 11, Sub 13, Sub 15e sub 17 e agora com 18 anos", explicou Nino.

    "O trabalho é o mesmo para todas as categorias, apenas com cargas diferentes. A gente agrega o exercício e faz com que o aluno identifique e coloque em prática. A gente trabalha com fundamentos técnicos, situações de jogos, jogos amistosos, campeonatos e competições para todas as faixas-etárias", completou.

    Segundo Nino, todos os alunos que freqüentam a escolinha alvirrubra têm o sonho de se tornar profissional e isso requer um cuidado muito grande por parte da escola. De acordo com ele, muitos nomes já conseguiram passar da escola para o profissional. "Todos daqui têm a vontade de se tornar um jogador profissional. É um sonho deles. Mas cabe a gente identificar isso com muita paciência, até para não frustrá-lo futuramente. E isso é relativo, vem muito do desenvolvimento técnico do aluno. Nós temos nomes que estão no profissional que saíram daqui da escolinha", disse.

    Para fazer parte da escolinha de futebol do Náutico, os interessados deverão fazer a inscrição na parte administrativa do Centro de Treinamentos alvirrubro, localizado no bairro da Guabiraba. A mensalidade custa R$ 65 para sócios e R$ 70 para não sócios. As aulas vão de segunda à quinta, das 8h30 às 15h, com intervalo, e aos sábados a partir das 8h. Os novos alunos não precisam pagar matrícula, a mensalidade já serve como inscrição. Para jogar, os alunos também precisam do fardamento, que custa R$70. Segundo Nino, a escolinha alvirrubra é a única que realiza seus treinamentos em campos oficiais.

    Em relação a escolinha do Sport, entramos em contato para obter as informações da mesma mas não obteve resposta.

    Em Garanhuns e região temos várias escolinhas de futebol formando atletas e cidadões.

    Por: Thayná Aguiar

    Voltar

    www.ismaradona.com.br

    Fale Conosco

    WhatsApp (87) 98156 5264

    ismaradona@hotmail.com